Laje Treliçada Isopor

Lajes treliçadas são vigotas treliçadas pré-moldadas em concreto, tendo a base 3 cm de altura e 12,5 cm de largura, combinadas com elementos intermediários de cerâmica ou isopor (EPS). Menos comuns, as lajes mistas empregam uma base em cerâmica e uma placa complementar em EPS. 

A armação treliçada e os elementos médios podem ter diversas alturas, que somados à capa de concretagem resultam em diferentes alturas finais. Os materiais inertes geralmente tem 30 cm de largura, no caso da cerâmica e 37 cm no caso do EPS. Além disso, as lajes poderem ser armadas em uma (unidirecional) ou mais direções (bidirecional). Desta forma, todas essas características combinadas formam variações deste produto, que atenderão necessidades específicas dos projetos. Basicamente a definição de qual laje usar (h12,h14,h16, ...) vai depender de duas informações essenciais: a sobrecarga por m² que será submetida a laje e o comprimento do vão sobre a qual será inserida. 

Sobre o EPS este é o mais novo elemento de enchimento empregado na construção civil, sendo sua principal característica sua baixa densidade (cerca de 15 kgf/m3), o que possibilita lajes mais leves, vencendo vãos maiores.

Lajes Jundiaí apenas trabalha com fornecedores de alto nível (cimento, ferro, cerâmica, isopor) de Jundiaí e região, possibilitando manter sempre o mesmo padrão e agilizando nossa entrega que pode ser feita em até dois dias. 

Pedir orçamento

Se você já for nosso cliente ou se já realizou qualquer compra conosco, por favor, responda nossa pesquisa de satisfação para que possamos atender você cada vez melhor. CLIQUE AQUI para acessar a pesquisa!



               



" REF.: INFORMAÇÕES NOS ORÇAMENTOS

Visando a melhoria do mercado de lajes pré-fabricadas, SINAPROCIM/SINPROCIM/ABILAJE comunicam que estão seguidamente recebendo reclamações acerca do modo como são apresentados os orçamentos de lajes aos consumidores por algumas empresas.

Cumpre-nos informar que não é aceitável a omissão de informações que possam prejudicar a concorrência sadia entre empresas e lesar o consumidor que não detém o conhecimento técnico suficiente sobre o produto que está comprando. Um exemplo recorrente é não citar na proposta comercial, claramente, se o produto oferecido contém a totalidade da armadura positiva de tração englobada na base de concreto ou se uma parte desta ficará a cargo do contratante para ser colocada em obra.

Entendemos que, embora desejável, não é obrigatória a inclusão da armadura positiva de tração totalmente na vigota/pré-laje treliçadas pré-fabricadas, uma vez que a NBR14859/02, no parágrafo 3.1.1, permite a colocação de aço adicional por cima da base de concreto. Contudo, informar o contratante qual das alternativas está sendo oferecida não é opcional, conforme determina a legislação vigente, em especial as penalidades impostas pelo Código de Defesa do Consumidor relativas aos Artigos 12 e 31.

Gostaríamos de solicitar, caso alguma empresa ainda não adote este procedimento, passe a adotá-lo para que haja competição justa no mercado e o consumidor não se sinta prejudicado.

Estamos à disposição para maiores esclarecimentos através do telefone 0800-171112

Agradecemos a colaboração,

Eng. Juliana Ida Ferreira

Depto. Técnico

Av. Paulista, 1313 - 10º andar - cj. 1070 - CEP 01311923 - São Paulo - SP

Tel: (0xx11) 3289-4100 / Fax: (0xx11) 3287-1463

e-mail: sinaprocim@sinaprocim.org.br / Site: www.sinaprocim.org.br "


A Lajes Jundiaí informa que segue rigorosamente as orientações acima descritas. Qualquer problema ou dúvida que venha à ter com algum orçamento passado por nós, sinta-se à vontade para nos contatar no telefone (11) 4582-0011 ou pelo e-mail 





As principais características e vantagens deste produto, considerando a laje com enchimento de isopor e unidirecional: 

  • Possibilidade de ser usada em inúmeros tipos de obra (residenciais, comerciais ou industriais).
  • Podem ser armadas em uma (unidirecional) ou duas direções (bidirecional), dando total versatilidade ao sistema.
  • Aumento no isolamento térmico e acústico.  Além de baixa absorção de umidade: por isso é imune à fungos e bactérias
  • Redução do peso próprio da laje, sendo mais fáceis de montar em relação à lajota cerâmica e reduzindo consumo de aço adicional.
  • Travamento seguro, as vigotas treliçadas garantem a resistência da estrutura principalmente em obras com vários pavimentos.
  • Suportam altas sobrecargas, vencendo pequenos e grandes vãos, além de reduzir os escoramentos. 
  • Distribuição de tubulação dispensando rebaixamento de laje ou forro falso.
  • Economia de madeira, aço, mão-de-obra e tempo de execução de até 75% em relação à laje maciça feita "in loco".
  • Facilidade no transporte: as lajes treliçadas pesam menos de 10 kg/m.

Em relação às lajes bidirecionais podemos apontar como as principais vantagens e características:

  • Indicada para situações onde a laje receberá altas sobrecargas para grandes vãos.
  • Indicada também para situações onde o pavimento superior à laje poderá ser uma planta livre (ou seja, construções de paredes em qualquer direção) desde que calculada para esta finalidade, torna-se uma ferramenta extremamente útil em plantas para comércio.
  • Menor custo na estrutura por distribuir melhor os esforços nos apoios.
  • Cargas concentradas mais flexíveis.
  • Menor deformação e maior rigidez.
  • Economia no escoramento, não sendo necessária forma de fundo das nervuras no sentido transversal devido a própria placa de EPS possuir um sistema de aba lateral, o qual na própria montagem se forma o canal necessário para nervura em outra direção.

A tabela abaixo apresenta valores referenciais para pré-lajes bi-apoiadas e unidirecionais. Portanto, estes podem variar em função das composições das cargas, da resistência do concreto (Fck), das condições de engastamento e da pré-laje ser ou não armada em duas direções. 

Lembramos que todo projeto com que trabalhamos é analisado individualmente. O cálculo, dimensionamento e demais definições das lajes são formulados pela Lajes Jundiaí antes de se iniciar a obra. Consulte nosso departamento técnico também sobre sobrecargas não informadas abaixo.

Valores considerados para concreto de capeamento estrutural classe C25 (Fck ≥ 25MPa)

TABELA DE VÃOS MÁXIMOS (m)
Tipo*
(beta) 
Altura do enchimento + 
Capa de Concreto (cm)
Ação permanente 
de Peso Próprio  
(Kgf / m²)  
Consumo 
de Concreto 
(l / m²)
Sobrecarga (Kgf / m²) 
1002002503505007501000
LT 128 + 4146505,004,664,524,273,713,122,80
LT 1410 + 4156545,805,535,414,974,323,643,26
LT 1612 + 4166586,186,005,925,674,934,153,73
LT 2016 + 4175617,487,177,046,716,05,194,67
LT 2520 + 5217788,858,548,408,147,316,175,86
LT 3025 + 52398610,09,939,789,508,737,386,64
LT 3530 + 52609410,8910,5610,4110,1310,008,557,70

* Dependendo do projeto, a Lajes Jundiaí também pode produzir BETAs diferentes daqueles aqui apresentados. 

Desenho Técnico Laje Isopor Unidirecional DEsenho técncio laje bidirecional

As lajes pré-moldadas ou pré-fabricadas são as lajes que já chegam prontas ou semi-prontas na obra. São compostas por placas ou painéis de concreto preenchidos com materiais diversos a fim de formar um conjunto resistente. Como vantagem, o sistema apresenta o custo acessível e a facilidade de montagem. Além disso, dispensam a grande quantidade de madeira usada na execução das lajes convencionais.

As lajes treliçadas são compostas por vigotas treliçadas e elementos de enchimento intermediário inertes, que podem ser blocos cerâmicos ou isopor. Por sua vez, vigotas treliçadas são formadas por uma base de concreto (medindo 12,5 cm de largura e 3 cm de altura) e uma armação treliçada que pode ter variados tamanhos.

Para ver os diversos tipos de lajes que vendemos acesse nossa área de produtos.

As lajes podem servir de forro, antecedendo a cobertura do telhado. Também podemos considerar que servem de piso para o andar superior de uma obra, ajudando também a sustentar as paredes de uma obra. Além disso, servem para eliminar possíveis vigamentos e vencer grandes vãos.

Para a montagem da laje distribua as vigas de cada vão de acordo com o sentido e tamanho indicado na planta de montagem. Lembramos que é extremamente necessário que estas vigas apóiem no mínimo 5cm sobre o respaldo das paredes. Inicie a montagem com a viga junto à uma das extremidades e prossiga a distribuição colocando entre elas uma lajota em cada extremidade, não deixe folgas e mantenha a distribuição sempre no esquadro.

Logo depois, coloque o restante das lajotas e marque os pontos de luz com a colocação da lajota furada ou da caixa de luz.Cuidado,nunca caminhe diretamente sobre as lajotas, utilize tábuas para transitar sobre a laje até a concretagem. A nervura de travamento é usada sempre que haja cargas concentradas a distribuir (paredes) ou quando o vão for superior a 4.00m, exigindo-se duas nervuras se o vão ultrapassar a 6.00m. É executada transversalmente, garante maior estabilidade na laje e reduz o efeito das deformações.

Para a concretagem, antes molhe muito bem as lajotas e vigas para o lançamento do concreto, para evitar que as peças absorvam a água do concreto. Espalhe bem o concreto preenchendo todos os espaços vazios principalmente nos encontros entre as vigas e lajotas garantindo a solidez do conjunto. Molhe bem a laje durante 5 dias após o capeamento efetuando assim a cura do concreto. Retire o escoramento somente 21 dias após a concretagem. Nunca deixe acumular muito concreto em um único ponto, evitando assim riscos de quebras e acidentes.

Para visualizar melhor o processo acesse nossa página da Montagem Detalhada.

A Armação Treliçada é uma leve e resistente estrutura metálica, com qualidade garantida pela composição de fios de aço CA-60, que eletro soldados apresentam forma piramidal. É constituída por duas treliças planas, inclinadas e unidas pelo mesmo vértice superior, que promove perfeita aderência ao concreto. Sua principal utilização é em estruturas de lajes, mas, também é usada em verga e contra verga; colunas de muros e pequenas residências; espaçadores para pisos de concreto e calçada armada.

Sua utilização em lajes supre várias deficiências da laje convencional (vigota em T). Trás maior custo-benefício, além de reforçar a estrutura geral da laje , impedindo sua quebra em transporte, além de combater o esforço de cisalhamento das peças.

O termo técnico oficialmente utilizado pela ABNT para a altura da treliça armada nas lajes é "TR". Então, em algumas tabelas pode-se ver, por exemplo, TR12, o que significa que a armação treliçada tem 12 centímetros de altura. A medida da treliça começa a partir da base de concreto da vigota. Portanto, parte desta medida estará inserida na base de concreto e não visível.

A laje pode ser preenchida, como se vê no menu de "Produtos", com EPS (isopor) ou bloco cerâmico. A função deles é reduzir o volume de concreto, o peso da laje em si, além de servir como forma para o concreto complementar.

Sua resistência não define a da laje, mas é importante que resistam pelo menos à 100kg, considerando os esforços de trabalho para montagem e concretagem. Qualquer um dos enchimentos tem dentes de encaixe para que não haja escorrimento de concreto.

O termo "H" (maiúsculo), seguido de um número, representa a altura, em centímetros, do enchimento que compõe a laje, o qual acompanha uito de perto também o tamanho da treliça utilizada (TR). Então, por exemplo, se o vão de sua obra for extenso ele exigirá uma altura final maior da laje. Nesse caso, o calculista irá determinar qual altura e qual enchimento irá precisar, como  por exemplo a H20 (laje com enchimento cerâmico de 20 cm de altura e TR ).

Quando há barra após o primeiro número, está se falando da largura do enchimento em centímetros. Ex: H07/30 ( 7cm de altura e 30 cm de largura).

O termo "LT", segundo as definições da ABNT, significa "laje treliçada". Comumente utilizado em tabelas de cálculo, este termo, seguido de um número, também representa a altura total da laje. Esta é o resultado da soma da altura do enchimento (H) mais a capa de concreto. Atualmente, na maioria das obras, se utiliza o mínimo de 5 cm de concreto sobre a laje, não importando a altura de seu enchimento (H07,H10,H12,...). Mas a colocação de lajes impõe diferentes cenários em diferentes projetos, nos quais essa capa pode ser maior ou menor, influenciando no tamanho total da laje. Por isso é muito importante a aprovação de seu engenheiro sobre qual laje comprar. Em muitos projetos os engenheiros utilizam a letra "h" (minúscula) para representar a altura total da laje, este sendo o termo oficial usado pela ABNT.

A palavra BETA se equivale aos dois vocábulos explicados anteriormente. Desta forma, analisemos os exemplos, considerando 5cm de capa:

LT12/ CER      --       h12 / CER     --     BETA 12 / CER

Todos, apesar de utilizarem nomenclaturas diferentes, informam que estamos falando de uma laje treliçada, com enchimento de cerâmica, com altura (H) de 7 centímetros (12cm - 5 cm de capa de concreto). Geralmente, os engenheiros pedem diretamente, por exemplo, a "laje h12 ou BETA 12", considerando os 5cm de capa. Assim, sabemos que a laje H07 é o que ele deseja.

Veja abaixo outros exemplos de tamanho:

Intereixo é a distância entre eixos de vigotas pré-fabricadas, entre as quais serão montados os elementos de enchimento. Os intereixos mínimos variam em função do projeto das pré-lajes treliçadas. Para as com enchimento de cerâmica o intereixo mínimo deve ser de 42 cm e para as com enchimento em isopor deve ser de 50 cm.

São seis etapas fundamentais: o escoramento, considerando a aplicação de Contra-flexa; montagem da laje em si; nervura de travamento; armadura de distribuição e ferragem negativa; e por fim a concretagem.

Para visualizar melhor o processo acesse nossa página da Montagem Genérica.

Podemos dizer que no geral as lajes de menor tamanho na altura total (LT12, por ex) e com lajota cerâmica, saem um pouco mais baratas em relação ao EPS, além de terem maior acomodação e aderência à vigota.

Por outro lado, para lajes com alturas totais maiores (LT16, LT20, por ex) e com enchimento em EPS o custo TOTAL da laje costuma ser um pouco menor em relação à cerâmica, além de serem mais fáceis de montar e reduzir o peso próprio da laje. Veja a comparação em relação ao enchimento em cerâmica na tabela abaixo, num exemplo hipotético:

Altura da Lajota (cm)Altura da Laje Acabada (cm)Peso Próprio (Kgf/m²)Redução do Peso Próprio em % com EPSRedução Média de Seção de Aço Positivo
Concreto LeveEPS
812184,5148,819%8%
1216226,7173,224%11%
1620269197,627%14%
2025336,224727%15%

Nas lajes unidirecionais os elementos de enchimento são dispostos em uma única direção, requerendo nervuras transversais para reforço da estrutura na obra. 

Já as lajes bidirecionais os elementos podem ser dispostos em duas direções, dando o aspecto de uma malha "em xadrez" se olhadas por baixo na obra.

Figura ilustrativa