Painel Treliçado Isopor

O painel treliçado pode ser considerado uma pré-laje, tendo como principal formação uma placa de concreto armado. Tem incorporado também a ferragem positiva (armadura adicional) necessária ao projeto, de acordo com os cálculos estruturais. A altura das treliças incorporadas variam, podendo ser TR 06, TR 08, TR12, TR 16, TR 20, TR 25 e TR 30. Empregando-se este tipo de painel treliçado em sua obra, incorpora-se todas as características técnicas de uma laje nervurada. Porém adaptando-se de uma forma mais rápida e econômica ao projeto.

No caso do painel treliçado com enchimento em isopor, além da base de concreto, tem-se intercalado entre as treliças peças deste material inerte em tamanhos variados. Elas são utilizadas para reforçar o sistema e vencer vãos maiores, além de economizar concreto de capeamento.

Pedir orçamento

Se você já for nosso cliente ou se já realizou qualquer compra conosco, por favor, responda nossa pesquisa de satisfação para que possamos atender você cada vez melhor. CLIQUE AQUI para acessar a pesquisa!



               



" REF.: INFORMAÇÕES NOS ORÇAMENTOS

Visando a melhoria do mercado de lajes pré-fabricadas, SINAPROCIM/SINPROCIM/ABILAJE comunicam que estão seguidamente recebendo reclamações acerca do modo como são apresentados os orçamentos de lajes aos consumidores por algumas empresas.

Cumpre-nos informar que não é aceitável a omissão de informações que possam prejudicar a concorrência sadia entre empresas e lesar o consumidor que não detém o conhecimento técnico suficiente sobre o produto que está comprando. Um exemplo recorrente é não citar na proposta comercial, claramente, se o produto oferecido contém a totalidade da armadura positiva de tração englobada na base de concreto ou se uma parte desta ficará a cargo do contratante para ser colocada em obra.

Entendemos que, embora desejável, não é obrigatória a inclusão da armadura positiva de tração totalmente na vigota/pré-laje treliçadas pré-fabricadas, uma vez que a NBR14859/02, no parágrafo 3.1.1, permite a colocação de aço adicional por cima da base de concreto. Contudo, informar o contratante qual das alternativas está sendo oferecida não é opcional, conforme determina a legislação vigente, em especial as penalidades impostas pelo Código de Defesa do Consumidor relativas aos Artigos 12 e 31.

Gostaríamos de solicitar, caso alguma empresa ainda não adote este procedimento, passe a adotá-lo para que haja competição justa no mercado e o consumidor não se sinta prejudicado.

Estamos à disposição para maiores esclarecimentos através do telefone 0800-171112

Agradecemos a colaboração,

Eng. Juliana Ida Ferreira

Depto. Técnico

Av. Paulista, 1313 - 10º andar - cj. 1070 - CEP 01311923 - São Paulo - SP

Tel: (0xx11) 3289-4100 / Fax: (0xx11) 3287-1463

e-mail: sinaprocim@sinaprocim.org.br / Site: www.sinaprocim.org.br "


A Lajes Jundiaí informa que segue rigorosamente as orientações acima descritas. Qualquer problema ou dúvida que venha à ter com algum orçamento passado por nós, sinta-se à vontade para nos contatar no telefone (11) 4582-0011 ou pelo e-mail 





As principais características e vantagens deste produto são:

  • Podem ser armadas em uma (unidirecional) ou duas direções (bidirecional), dando total versatilidade ao sistema.
  • Devido à redução do peso próprio em relação aos painéis maciços, com a utilização do isopor, consegue vencer grandes vãos.
  • Elimina o uso de fôrmas de madeira, além de possibilitar grande redução nos escoramentos. Por isso reduz o tempo de execução da obra.
  • Dispensa equipamento para içamento por ser leve e de fácil manuseio (peso por metro linear - tamanho 3x25): 19kg.
  • Simples estocagem, empilhando os painéis com sarrafo de madeira, além de facilidade no transporte.
  • O revestimento inferior pode ser o próprio concreto aparente, eliminando a necessidade de usar chapisco ou reboco.
  • Há também possibilidade de se fazer o acabamento inferior diretamente com gesso, massa corrida ou apenas pintura.

A tabela abaixo apresenta valores referenciais para pré-lajes bi-apoiadas e unidirecionais. Portanto, estes podem variar em função das composições das cargas, da resistência do concreto (Fck), das condições de engastamento e da pré-laje ser ou não armada em duas direções. 

Lembramos que todo projeto com que trabalhamos é analisado individualmente. O cálculo, dimensionamento e demais definições dos painéis são formulados pela Lajes Jundiaí antes de se iniciar a obra. Consulte nosso departamento técnico também sobre sobrecargas não informadas abaixo.

Valores considerados para concreto de capeamento estrutural classe C25 (Fck ≥ 25MPa). Começa com valores h ≥12 pois inclui-se a altura da peça de isopor na altura final.

TABELA DE VÃOS MÁXIMOS (m)
Tipo**
(beta) 
Altura da base* +
Altura do enchimento + 
Capa de Concreto (cm)
Ação permanente 
de Peso Próprio 
(Kgf / m²)  
Consumo 
de Concreto 
(l / m²)
Sobrecarga (Kgf / m²) 
100150200250350500
PT-N 123 + 5 + 4240665,205,155,004,904,704,50
PT-N 153 + 8 + 4279826,306,156,105,955,805,45
PT-N 183 + 11 + 4318977,257,157,006,956,706,40
PT-N 203 + 13 + 43441087,907,757,707,557,306,80
PT-N 253 + 17 + 54211389,409,259,109,008,808,25
PT-N 303 + 22 + 548616410,8010,6510,5010,409,708,90

* A Lajes Jundiaí também pode produzir painéis com alturas maiores se necessário.
** Se necessário, há como fazer BETAs maiores.

Desenho técnico painel isopor

Não, são produtos diferentes à medida que os painéis tem uma base de concreto bem mais larga que as vigotas das lajes. Se aproxima mais da laje maciça, porém sem a necessidade de se utilizar madeira. São um pouco mais caras que as lajes convencionais, porém vencem maiores vãos com maior facilidade.


Sim, os processos são bem parecidos, sendo que no caso do painel se economiza um pouco mais nos escoramentos em alguns casos. Além dele oferecer a possibilidade de poder ficar aparente no teto, após a montagem.


A Armação Treliçada é uma leve e resistente estrutura metálica, com qualidade garantida pela composição de fios de aço CA-60, que eletro soldados apresentam forma piramidal. É constituída por duas treliças planas, inclinadas e unidas pelo mesmo vértice superior, que promove perfeita aderência ao concreto.

Sua principal utilização é em estruturas de lajes, mas, também é usada em verga e contra verga; colunas de muros e pequenas residências; espaçadores para pisos de concreto e calçada armada.

Sua utilização em lajes supre várias deficiências da laje convencional (vigota em T). Trás maior custo-benefício, além de reforçar a estrutura geral da laje , impedindo sua quebra em transporte, além de combater o esforço de cisalhamento das peças.

O termo técnico oficialmente utilizado pela ABNT para a altura da treliça armada nas lajes é "TR". Então, em algumas tabelas pode-se ver, por exemplo, TR12, o que significa que a armação treliçada tem 12 centímetros de altura. A medida da treliça começa a partir da base de concreto da vigota. Portanto, parte destes centímetros estarão inseridos na base de concreto e não visível.

Sim, dependendo do tipo de painel. Há os painéis treliçados maciços, que não aceitam nenhum tipo de enchimento, e os chamados nervurados, que contém enchimento de isopor.

Segundo a ABNT, o termo PT-M significa "painel treliçado maciço" e PT-N "painel treliçado nervurado". Estes termos são utilizados em tabelas de cálculo de vãos máximos e também para se ter uma base sobre o consumo de concreto na obra.


O termo "PT-M", seguido de um número, representa a altura total do painel treliçado maciço, em centímetros, considerando sua base mais a capa de concreto que o cobre.

O termo "PT-N", seguido de um número, representa a altura total do painel treliçado nervurado, em centímetros, considerando sua base, mais o enchimento de isopor que o compõe e a capa de concreto que o cobre.

Ambos os tipos possuem sempre como base uma pré-laje de 3 cm. Portanto, a soma inicia com 3 nos dois tipos.

Assim como nas lajes, a palavra BETA pode aparecer para especificar ambos os tipos. Assim podemos exibir os exemplos:

  1. PT-M 08 >> temos os 3 cm de base, então sabemos que deve-se ter uma capa de concreto de 5 cm. (03+05). A altura da treliça será TR06. 

  2. PT-M 18 >> temos os 3 cm de base, então sabemos que deve-se ter uma capa de concreto de 15 cm. (03+15). A altura da treliça será TR16.

  1. PT-N 20 >> temos 3 cm de base e se 4 cm de capa, portanto sabemos que o enchimento de EPS terá 13 cm de altura. (03+13+04). 

  2. PT-N 30 >> temos 3 cm de base e se 5 cm de capa, portanto sabemos que o enchimento de EPS terá 22 cm de altura. (03+22+05)

    (significam a mesma coisa)

PT-M 08  --  BETA PT-M 08  -- h PT-M 08

PT-N 12  --  BETA PT-N 12  --  h PT-N 12

O painel treliçado maciço tem esta altura máxima pois acima desse valor deve-se usar materiais de enchimento em isopor para uma maior segurança estrutural da obra. Por isso não vemos painéis treliçados com enchimento com tamanhos menores que BETA 12. Há casos em que o BETA 12 pode ser com enchimento quando tem-se, 3 cm de base, EPS com 5 cm e capa com 4 cm. 

Além disso, o objetivo dos painéis treliçados com enchimento em isopor é ter um elemento que alivie o peso próprio do produto, além de reduzir consideravelmente o volume total de concreto necessário para o seu capeamento.